Prefeito que perder eleição hoje, convenhamos, é porque vai mal

0

Até este momento nos quatro cantos do Brasil, não se viu, um único prefeito reclamando de dinheiro durante a pandemia. Calma, tudo isso tem explicação. É que o governo de Bolsonaro passou para o estado e municípios baianos algo em torno de R$ 26,4 bilhões, segundo o site Transparência Brasil, e com isso irrigou cofres e bolsos.

Na capital baiana, Salvador, por exemplo, teve R$ 3,52 bilhões nos cofres e outros R$ 4,7 bilhões dados ao povo na forma de auxílio emergencial. Feira de Santana, o segundo maior, R$ 421 milhões no cofre e R$ 868,56 milhões para o povo, e Conquista respectivamente R$ 311,68 milhões e R$ 526,78 milhões.

Aqui na região norte do estado, o município de Senhor do Bonfim teve R$ 83,56 milhões e outros R$ 132,24 milhões do auxílio.

De fato, essa dinheirama veio acompanhada do auxílio emergencial, o que dá ao gestor o poder de remanejar verbas e contratar sem licitação.

Em plena disputa eleitoral isso tudo é uma vantagem e tanto. Dos 417 prefeitos baianos, 347 estavam aptos a disputar a reeleição, mas 52 abdicaram do direito e 295 toparam. Hoje é o grande Dia para eles. Óbvio que muitos vão perder. E, convenhamos, prefeito que perder eleição numa circunstâncias dessa é porque é muito ruim, e bota ruindade nisso.

Hoje, no dia das eleições 2020, os gestores da região norte buscam a sua reeleição.

1 – Uauá, críticos cantam uma vitória certa de Lindomar Dantas.

2 – Canudos há quem diga que Geo não consiga formar sucessor, mas há chances.

3 – Em Juazeiro, se desenha uma vitória da candidata Suzana Ramos, segundo pesquisas, derrubando o prefeito Paulo Bonfim.

4 – Casa Nova, as últimas pesquisas apontam empate técnico entre o prefeito Wilker e o principal concorrente da oposição, Anísio Viana. Há quem cante vitória do prefeito, inclusive ele, com mais de 10 mil votos de vantagem do segundo colocado.

É, até o final de tarde de hoje, há muita expectativa. Aguardemos.

Da Redação: Uauá Notícias

Leave A Reply