Uberlândia – MG 1/9/2020 –

A utilização dos cheques é mais comum em cidades pequenas, onde essa forma de pagamento representa cerca de 16%

Mesmo em tempos de pandemia, onde o uso de “dinheiro virtual” tem se tornado cada vez mais frequente, o cheque ainda é uma modalidade usada pelas pessoas. Mesmo com a queda registrada nos últimos 20 anos. Ao comparar a 1998, quando o número de cheques emitidos chegou a quase 3 bilhões, em 2019 não passou dos 436 milhões, de acordo com o Banco Central.

O uso de cheques ainda é comum, principalmente em cidades pequenas, fazendo com que essa forma de pagamento ainda represente 16% de todos os meios de pagamento atuais. Para os comerciantes, aceitar essa opção traz algumas vantagens para a empresa, como flexibilizar o pagamento e se diferenciar para um determinado público.

Além disso, a relação do brasileiro com os cheques possui um contexto histórico. Com a criação do Plano Real em 1994, o cheque era muito usado, uma vez que a dificuldade em conseguir troco da nova moeda era grande.

Segundo o presidente da Unicred Aliança, Dr. Luiz Mauro Coelho Nascimento, quem ainda mantém a essência do cheque viva são os lojistas. “A principal vantagem é que o cheque pode dar mais flexibilidade nas negociações com o lojista, permitindo negociar a data ou parcelamento do pagamento da compra, por exemplo. Além disso, o lojista não paga taxa de administração, como acontece com o cartão, o que pode abrir espaço para negociar descontos”, afirma.

Porém, é importante lembrar que sair apenas com o talão de cheques no bolso pode ser um grande risco. Afinal, o “papelzinho assinado” é aceito em um número cada vez menor de estabelecimentos comerciais: somente 1,6 a cada 10 lojistas aceitam essa forma de pagamento, segundo o Banco Central.

Além disso, Dr. Luiz Mauro lembra que o cheque está sujeito a fraudes. “A possibilidade de você receber um cheque falsificado ou roubado é muito grande, pela facilidade com que se pode adulterar informações ou falsificar uma assinatura”, garante.

Vantagens dos cartões

Geralmente o que preocupa os usuários de cartão são as taxas sobre seu uso. Por isso é importante que o usuário faça uma análise do que o mercado tem a oferecer. Na Unicred Aliança, por exemplo, existem diversos planos de cartões que se encaixam no bolso dos cooperados.

Com um bom cartão escolhido, são várias as opções no mercado e nos dias de hoje, é muito mais fácil e seguro usar um cartão, seja ele de crédito ou débito. Com o cartão, em vez de sair em busca de um caixa eletrônico ou ter que ir ao banco para solicitar a liberação de um saque mais considerável basta usá-lo para qualquer compra.

Outro ponto importante é a segurança. Além de evitar que as pessoas andem grandes somas de dinheiro, eles oferecem uma série de opções, como seguro contra fraude, perda e roubo, por exemplo, que custam pouco e podem evitar muitas dores de cabeça.

Ainda no que diz respeito à segurança, contar com a tranquilidade de um cartão de crédito para tratar de possíveis imprevistos é sempre bom. São vários os casos em que o parcelamento pode ajudar, desde o pagamento de oficinas veiculares até custos médicos com problemas repentinos.

Website: http://www.unicred.com.br/alianca