Sindicalista Francisco Prolepses critica duramente vereadores de Uauá por “dar” Título de cidadão uauaense a deputado. “Bando de palhaços”

O sindicalista Francisco Tavares (Prolepses) criticou duramente a cerimônia de entrega do “Título de cidadão uauaense” que foram contemplados, além de outras pessoas, três deputados, Luciano Simões Filho, Wando e Robinho, realizado no fim da tarde de segunda-feira (09), aniversário da cidade, na Câmara de vereadores de Uauá.

Prolepses, por sua vez, foi afervorado em sua opinião acerca do acontecimento e disse que não concorda, por considerar que é falta de consideração para os uauaenses. “- Você pegar aqui pra dar “Título de cidadão uauaense” a um cara porque ele é deputado, porque veio aqui ou p… vai te lenhar, velho”, Disse.

Prolepses questionou ainda que serviços os deputado teria prestado em Uauá. ” Qual foi o trabalho que o cara fez em Uauá? Qual a contribuição dele? Isso aí é uma palhaçada, eu fico virado na desgraça com isso ai… são uns bandos de palhaços que querem fazer a gente de palhaço.. – bando de palhaço” Disse.

Para o vereador Lula Lima, o Título de cidadão se dá a um parlamentar, por exemplo, por serviços prestados ao município, e o deputado estadual Luciano Simões como Wando e Robinho tem serviços prestados no município.

 Deputado Luciano Simões Filho foto internet
Deputado Luciano Simões Filho foto internet

Adailton Santana

RADIALISTA Formação Locutor-Apresentador- Radialista profissional diplomado pela Residência Educação, em parceria com o MEC, no âmbito do PRONATEC - Alagõas, é experiente na área de Comunicação e Segmentação Editorial em sites, blogs, Tem experiencia em Apresentação de Cerimoniais. Concluiu o Curso de Especialização em Locutor-Apresentador, realizado pela Residência Educação, em parceria com o MEC em 2018 e obteve a certificação de um trabalho que já faz desde o ano de 2003, quando ingressou no Rádio. Com a realização de curso de capacitação ministrado pelo Imega Cursos e Entretenimento, em 2008.

Prolepses foi duro nas críticas e chamou-os de “palhaços”
Prolepses foi duro nas críticas e chamou-os de “palhaços”