O humorista Dedé Santana está sendo processado pelo produtor Edvan Ferreira de Araújo, acusado de prejudicar a sua reputação, após cancelar apresentações no Nordeste. As informações foram divulgadas pelo site Notícias da TV.

De acordo com a denúncia, Dedé estava sem emprego e gostaria de voltar a trabalhar, quando ele começou a negociar shows para ele em cidades do Nordeste. “Ele topou e me colocou como agente dele na região, para eu representá-lo com TVs, cinema, comerciais, teatro… Tinha autonomia para negociar por ele”, afirma Edvane.

“Marcamos uma reunião em Fortaleza, com vários representantes das emissoras. O Dedé estava desempregado, reclamando que não tinha nada para fazer. Consegui uma boa vitrine para ele. No dia da reunião, ele não apareceu”, diz Edvan.

O profissional afirmou que esse foi apenas um de vários cancelamentos que Dedé fez. Em março de 2016, ele entrou com um processo em que pede R$ 284.626,39 por perdas e danos.

Dedé ainda não foi notificado do processo por não ter sido encontrado nos endereços fornecidos pelo produtor.

Vitor Lustosa, empresário de Dedé, afirmou que os cancelamentos aconteceram porque ele foi informado que a empreitada era “uma roubada”.