Em outubro de 2015 o leitor Mário de Moraes Leal, mais conhecido como o Mário Leal de Gameleira do Dida, povoado próximo ao distrito de Lages dos Negros, no município de Campo Formoso, na Bahia, denunciava a situação de sofrimento da população com a falta de água.

Á época ele relatou ao Blog “venho através desta denunciar o descaso que está acontecendo em nossa comunidade com a falta de água potável que é um problema crônico e também com a falta de água para consumo, pois a nossa bomba d’água está queimada e sem previsão de concerto. A nossa comunidade é carente e está se sujeitando a comprar água toda semana para beber e outros afazeres. Recebi a notícia da vigilância sanitária que a água que nós consumimos aqui é imprópria para consumo humano, entrei com uma denúncia no Ministério Público Federal e depois de 25 dias vieram me falar que este problema eles não podiam resolver e me encaminharam para o Ministério Público Estadual que só vai funcionar dia 28/10, enquanto isso a minha comunidade está sofrendo. Eu não sei mais para quem apelar, gostaria de trazer uma rede de televisão para fazer uma reportagem, mas não sei com quem falar. Por favor nos ajude” explicou Mário Leal de Gameleira do Dida.

Na tarde deste sábado (18) mais de dois anos após a denúncia Mário Leal voltou a comunicar com este noticioso para relatar que a situação perdura. Confira: “Geraldo José esta denúncia feita por mim foi publicada em 20 de outubro de 2015, e só o que mudou foi que a bomba d’água está funcionando e que a CERB perfurou novo poço artesiano em outubro de 2016, mas não fez a instalação e não fez o tratamento da água que tem 9% de ferro, imprópria para consumo humano, conforme a programação. A comunidade continua sem água potável, com os mesmos problemas, pegando água nas cacimbinhas ou comprando água cara. Mais uma vez nos ajude” voltou a implorar.

Com a palavra as autoridades e órgãos do Governo da Bahia.

Da redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha Captcha Reload