Angelo Almeida sugere criação de Centro de Referência em Epilepsia

Cerca de 50 milhões de pessoas no mundo sofrem de epilepsia, 150 mil somente na Bahia. Nesta quarta-feira (29), quando se celebra a Semana Mundial de Conscientização da Epilepsia, o deputado estadual Angelo Almeida (PSB), encaminhou projeto de indicação ao Governo do Estado para a criação de um Centro de Referência da doença, que é um distúrbio […]
Cerca de 50 milhões de pessoas no mundo sofrem de epilepsia, 150 mil somente na Bahia. Nesta quarta-feira (29), quando se celebra a Semana Mundial de Conscientização da Epilepsia, o deputado estadual Angelo Almeida (PSB), encaminhou projeto de indicação ao Governo do Estado para a criação de um Centro de Referência da doença, que é um distúrbio do cérebro que se expressa por crises repetidas.
Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado destacou a importância social do Centro e a necessidade da sua implantação. “Os casos refratários são aqueles de difícil controle com a medicação. Nesse extenso grupo de pacientes existe um aumento de depressão, isolamento social, suicídio e até morte súbita. O tratamento cirúrgico tem sido uma alternativa viável por demonstrar eficácia de cerca de 80% no controle das crises”, explicou.
Angelo ressaltou ainda a viabilidade da iniciativa. “O Hospital Geral Roberto Santos já possui um estudo que indica a necessidade da implantação do Centro de Referência. Essa unidade, que sugiro também desenvolva um trabalho de conscientização e desmistificação do preconceito em torno do transtorno, pode impactar diretamente na qualidade de vida dos pacientes de epilepsia refratária”.
DOENÇA DE PARKINSON
Em sua Indicação, o deputado sugere que o Centro de Referência se especialize ainda no tratamento de Parkinson, uma doença que atinge as células nervosas no cérebro causando efeitos como tremores nas mãos, movimento lento, rigidez, perda de equilíbrio. Cerca de 150 mil novos casos de Parkinson são diagnosticados no Brasil todos os anos.
Ascom/Dep. Angelo Almeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Captcha Reload