Segundo vídeo de estupro coletivo é encontrado em celular de suspeito Segundo vídeo de estupro coletivo é encontrado em celular de suspeito

Vídeo foi encontrado no celular de Raí (à esquerda) |Foto: Reprodução / TV Globo

Um segundo vídeo do estupro coletivo de uma jovem de 16 anos no Morro do Barão, na zona oeste do Rio de Janeiro, ocorrido entre os dias 21 e 22 de maio, foi divulgado neste domingo (5) pelo programa Fantástico, da TV Globo. Nas imagens, a jovem tenta reagir ao abuso. “Não o quê, pô?”, afirma um dos agressores. “Ai!”, grita a vítima. O vídeo foi encontrado pela polícia no celular de Raí de Souza, de 22 anos, que já foi preso preventivamente, acusado de ser um dos autores do crime. Em depoimento, ele informou que jogara o telefone fora, por medo de se comprometer. A delegada Cristiana Bento, titular da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), suspeitou da versão e solicitou mandados de busca para os locais onde ele frequentava, conseguindo encontrar o equipamento. No celular também há áudios que mostram que os traficantes forçaram os moradores a fazer um protesto, negando que o estupro coletivo tenha ocorrido. “Não há mais dúvida, para quem as tinha. No vídeo, aparecem os mesmos autores abusando da menina”, afirma a delegada. Raí aparece no segundo vídeo, assim como Raphael Assis Duarte Belo, também já preso, e um traficante de apelido Jefinho, também conhecido na região como Perninha.

Adailton Santana

RADIALISTA Formação Locutor-Apresentador- Radialista profissional diplomado pela Residência Educação, em parceria com o MEC, no âmbito do PRONATEC - Alagõas, é experiente na área de Comunicação e Segmentação Editorial em sites, blogs, Tem experiencia em Apresentação de Cerimoniais. Concluiu o Curso de Especialização em Locutor-Apresentador, realizado pela Residência Educação, em parceria com o MEC em 2018 e obteve a certificação de um trabalho que já faz desde o ano de 2003, quando ingressou no Rádio. Com a realização de curso de capacitação ministrado pelo Imega Cursos e Entretenimento, em 2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha Captcha Reload