Administradora de grupo do WhatsApp é condenada por permitir ofensas homofóbicas

A administradora de um grupo do WhatsApp foi condenada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar R$ 3 mil em indenização por permitir bullying contra um dos membros.O caso aconteceu em 2014, quando a administradora, na época ainda menor de idade, criou um grupo chamado “Jogo na casa do Gibi” no mensageiro para…