Portal Uauá
Uauá site da cidade

Parlamentares vão à Justiça contra a presença de tanques na Esplanada

Deputados e senadores alegam que gasto público com desfile marcado para esta terça-feira (9/8) é injustificado e que ato ocorre para ameaçar o Congresso 

  (crédito: Ana Volpe/Agencia Senado)(crédito: Ana Volpe/Agencia Senado)

Avaliando como sendo uma tentativa de intimidação a presença de tanques na Esplanada nesta terça-feira (10/8), deputados e senadores anunciaram que vão ingressar com ações na Justiça para impedir o desfile. A passagem de blindados da Marinha pela Esplanada ocorre após uma determinação do Ministério da Defesa e pode ser realizada no dia em que será votada na Câmara a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que institui o voto impresso — defendido pelo governo.

Oficialmente, a Marinha diz que as tropas vão até o Palácio do Planalto para uma ação promocional com o objetivo de entregar convites ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Defesa para a Operação Formosa, que reúne fuzileiros navais em treinamento no Entorno do Distrito Federal. No entanto, no Judiciário e no Legislativo avaliam tratar-se de uma tentativa do presidente de intimidar o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF) no dia em que deve ser votada a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata do voto impresso.

Para chegar até o Planalto, os tanques vão passar em frente ao STF e ao Congresso, pois as sedes dos Poderes ficam todas localizadas na Praça dos Três Poderes, separados por alguns metros uma da outra. A operação ocorre todo ano, mas é a primeira vez em que ocorre sob coordenação do Ministério da Defesa e que o comboio decide passar pela Esplanada.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) questiona os gastos de verba pública envolvidos no desfile que foi avisado com um dia de antecedência. Ele afirma que solicitou à Justiça que suste o ato. “Pedi à Justiça que impeça o gasto de recursos públicos em uma exibição vazia de poderio militar. As Forças Armadas, instituições de Estado, não precisam disso. Os brasileiros, sofrendo com as consequências da pandemia, também não. O Brasil não é um brinquedo na mão de lunáticos”, afirmou ele pelas redes sociais.https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?dnt=false&embedId=twitter-widget-0&features=eyJ0ZndfZXhwZXJpbWVudHNfY29va2llX2V4cGlyYXRpb24iOnsiYnVja2V0IjoxMjA5NjAwLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X2hvcml6b25fdHdlZXRfZW1iZWRfOTU1NSI6eyJidWNrZXQiOiJodGUiLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X3NwYWNlX2NhcmQiOnsiYnVja2V0Ijoib2ZmIiwidmVyc2lvbiI6bnVsbH19&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1424812285822918661&lang=pt&origin=https%3A%2F%2Fwww.correiobraziliense.com.br%2Fpolitica%2F2021%2F08%2F4942641-parlamentares-vao-a-justica-contra-a-presenca-de-tanques-na-esplanada.html&sessionId=4fe158d86c0b9f2259c508a4c36db8dc5a3a71b3&siteScreenName=correio&theme=light&widgetsVersion=1890d59c%3A1627936082797&width=550px

A deputada Tabata Amaral (sem partido-SP) também disse que recorrerá ao Poder Judiciário. “Está claro que Bolsonaro quer intimidar o Congresso na sessão que vai decidir sobre o voto impresso. É inadmissível esse comportamento do presidente”, escreveu.

A senadora Simone Tebet chamou o desfile de intimidação e disse que se trata de ação inconstitucional. “Tanques na rua, exatamente no dia da votação da PEC do voto impresso, passou do simbolismo à intimidação real, clara, indevida, inconstitucional. Se acontecer, só cabe à Câmara dos Deputados rejeitar a PEC, em resposta clara e objetiva de que vivemos numa democracia e que assim permaneceremos”, declarou a congressista.https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?dnt=false&embedId=twitter-widget-1&features=eyJ0ZndfZXhwZXJpbWVudHNfY29va2llX2V4cGlyYXRpb24iOnsiYnVja2V0IjoxMjA5NjAwLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X2hvcml6b25fdHdlZXRfZW1iZWRfOTU1NSI6eyJidWNrZXQiOiJodGUiLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X3NwYWNlX2NhcmQiOnsiYnVja2V0Ijoib2ZmIiwidmVyc2lvbiI6bnVsbH19&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1424827080789958656&lang=pt&origin=https%3A%2F%2Fwww.correiobraziliense.com.br%2Fpolitica%2F2021%2F08%2F4942641-parlamentares-vao-a-justica-contra-a-presenca-de-tanques-na-esplanada.html&sessionId=4fe158d86c0b9f2259c508a4c36db8dc5a3a71b3&siteScreenName=correio&theme=light&widgetsVersion=1890d59c%3A1627936082797&width=550px

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) viu na intenção um gesto de golpe. “Colocar tanques na rua não é demonstração de força, e sim de covardia. Os tanques não são seus, pertencem à nação. Quer tentar golpe senhor Jair Bolsonaro? É o crime que falta para lhe colocarmos na cadeia”, argumentou o parlamentar.https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?dnt=false&embedId=twitter-widget-2&features=eyJ0ZndfZXhwZXJpbWVudHNfY29va2llX2V4cGlyYXRpb24iOnsiYnVja2V0IjoxMjA5NjAwLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X2hvcml6b25fdHdlZXRfZW1iZWRfOTU1NSI6eyJidWNrZXQiOiJodGUiLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X3NwYWNlX2NhcmQiOnsiYnVja2V0Ijoib2ZmIiwidmVyc2lvbiI6bnVsbH19&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1424792196293746689&lang=pt&origin=https%3A%2F%2Fwww.correiobraziliense.com.br%2Fpolitica%2F2021%2F08%2F4942641-parlamentares-vao-a-justica-contra-a-presenca-de-tanques-na-esplanada.html&sessionId=4fe158d86c0b9f2259c508a4c36db8dc5a3a71b3&siteScreenName=correio&theme=light&widgetsVersion=1890d59c%3A1627936082797&width=550px

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceito Leia mais

Privacidade& Política de Cookies