Portal Uauá
Uauá site da cidade

Laticínio em Uauá beneficiará diretamente 200 famílias produtoras de cabra leiteira

- Anúncios-

Laticínio em Uauá beneficiará diretamente 200 famílias produtoras de cabra leiteira

Até o final do primeiro semestre deste ano, o sistema produtivo da caprinocultura, do Território de Identidade Sertão do São Francisco, vai receber do Governo do Estado mais um fomento. Trata-se da inauguração de um laticínio que está sendo construído na comunidade de Testa Branca, no município de Uauá. O empreendimento vai beneficiar diretamente 200 criadores de cabra de leite entre membros da comunidade e de localidades circunvizinhas. 

Com um investimento de pouco mais de R$ 1, 4 milhão, o laticínio está previsto para ser entregue em meados de junho. O objetivo é melhorar a produção de leite de cabra de Uauá e proporcionar o aumento da renda e, consequentemente, a melhoria da qualidade de vida dos criadores de cabra leiteira da região.

A iniciativa é do Governo do Estado, por meio do Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida). 

O laticínio para o processamento de leite de cabra é um novo negócio na região e vai possibilitar a produção de queijos e iogurte, sendo o queijo saborizado com ervas da Caatinga, um dos seus carros-chefe. Para garantir que a produção de leite atenda à demanda de processamento do espaço, está sendo ofertada assistência técnica direcionada ao grupo de produtores e outras iniciativas para viabilizar a produção, como explica o técnico em agroindústria do Pró-Semiárido, Egnaldo Xavier. 

“Eles estão sendo assessorados por um veterinário, juntamente com a equipe de Ater da Coopercuc, que faz todo o acompanhamento para o manejo reprodutivo, alimentar e sanitário do rebanho. A gente está fazendo algumas melhorias nas estruturas de produção, melhorando as condições de produção de forragens e orientação para manejo adequado para extração de leite”, afirma Egnaldo. Além da Cooperativa de Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), o laticínio conta com o apoio direto da Associação de Testa Branca (ACATEB). 

Egnaldo fala ainda sobre a expectativa de produção diária para beneficiamento no laticínio após a entrega da obra: “A expectativa é que a gente tenha uma base produtiva estruturada, já produzindo, para que, quando o laticínio estiver pronto, já ter matéria-prima suficiente. Nossa meta é que a gente chegue a uma produção de 700 a 800 litros por dia. Por isso, a gente está fazendo todo este acompanhamento para que, paralelo à construção, a base produtiva esteja organizada”. 

Participe do grupos no WhatsApp
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Participe do grupos no WhatsApp

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceito Leia mais

Privacidade& Política de Cookies