Portal Uauá
Uauá site da cidade

Exonerado de secretaria no governo Bolsonaro, Bebianno será candidato a prefeito do Rio de Janeiro

Exonerado de secretaria no governo Bolsonaro, Bebianno será candidato a prefeito do Rio de Janeiro

Primeiro ministro a cair no governo Bolsonaro, Gustavo Bebianno será o candidato do PSDB para disputar a prefeitura do Rio de Janeiro. O ex-ministro da Secretaria-Geral e advogado conta com o apoio de João Dória, que segundo O Globo, teria se convencido em apoiar o seu nome após a participação de Bebianno no programa “Roda Viva”, da TV Cultuira”, na última segunda-feira (2).

Bebianno deve tomar o lugar de Mariana Ribbas, que até então era a pré-candidata tucana à sucessão de Marcelo Crivella (Republicanos), que provavelmente dever tentar a reeleição. Eduardo Paes (DEM), Benedita da Silva (PT), Marcelo Calero (Cidadania) – ex-ministro do Turismo no governo Temer – e Marcelo Freixo (PSOL) são outros possíveis nomes do pleito municipal deste ano.

“Quando cheguei ao PSDB, o partido já tinha uma pré-candidata. A política é muito dinâmica. Isso não apaga meu desejo de, quem sabe, vir a disputar a prefeitura”, disse Bebianno.

Rompido com o PSL, Gustavo Bebianno presidiu a legenda, após o licenciamento de Luciano Bívar, e foi implicado na investigação da Polícia Federal no esquema que ficou conhecido como “Laranjal do PSL”. Na ocasião, o ex-ministro disse ter conversado com o Jair Bolsonaro sobre o assunto, mas o presidente negou, o que deu início ao desgaste na relação dos dois.

Contudo, Bebianno mantém relações próximas com Wilson Witzel (PSC), governador do Rio e que tem sido pretendido pelo PSL. Nos bastidores, existe a conversa de que Bebianno está desagradado com o apoio de certa ala tucana ainda à candidatura de Mariana Ribbas

Bnews

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceito Leia mais

Privacidade& Política de Cookies