Ex-prefeito Lindomar Dantas diz que não deixou saldo devedor e parcelamento feito com INSS foi de acordo com a lei

Ex-gestor diz que sigilo fiscal, telefônico e bancário estão à disposição das autoridades

Ex-prefeito Lindomar Dantas diz que não deixou saldo devedor e parcelamento feito com INSS foi de acordo com a lei

Ex-prefeito Lindomar Dantas diz que não deixou saldo devedor e parcelamento feito com INSS foi de acordo com a lei.

O ex-prefeito de Uauá (BA), Lindomar Dantas, usou as redes sociais e, em contato com nossa redação, se pronunciou sobre inquérito instaurado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) sobre suposta prática de improbidade administrativa. 


Segundo consta no inquérito a causa da abertura de uma fiscalização por parte do órgão se dá por conta um suposto desvio do ERÁRIO PÚBLICO e (Omissão de Fatos Geradores na GFIP dos Servidores Públicos de Uauá).


De acordo com Dantas, a notícia divulgada sobre a ação para investigar essa suposta irregularidade no INSS e atribuída ao ex-gestor não tem embasamento, uma vez que o mesmo afirmou não ter praticado irregularidades e que no final da sua gestão, em  31 de dezembro de 2020, não haviam débitos do município, conforme deixa claro o teor da certidão dada pelo INSS e receita federal, e que o saldo devedor do município era zero. A dívida do município trata-se do parcelado feito conforme a legislação autoriza. O ex-prefeito, através de sua equipe de apoio jurídico, já apresentou resposta e que a documentação, inclusive, já está nas mãos dos promotores. 


“Já apresentamos a nossa manifestação prévia nesse inquérito civil do Ministério Público assim como a gente também está se manifestando no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA)”. Disse. 


“Estou absolutamente tranquilo e é importante destacar que o sigilo fiscal, telefônico e bancário do ex-prefeito está à disposição das autoridades, não há nenhum tipo de irregularidade, não houve nenhum tipo de vantagem adquirida com irregularidades, muito menos isso.” Pontuou.