Portal Uauá
Uauá site da cidade

Estudante da rede estadual de Uauá conquista medalha de ouro na 23ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

Estudante da rede estadual de Uauá conquista medalha de ouro na 23ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica.





O estudante Samuel Cardoso Varjão, 17, que faz o 3º ano do curso técnico de nível médio em Informática, no Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) do Sertão do São Francisco II – Antônio Conselheiro, localizado em Uauá, conquistou uma medalha de ouro na 23ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). A olimpíada é promovida, anualmente, pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), e abrange a participação de estudantes dos Ensinos Fundamental e Médio de escolas públicas e particulares de todo o país.


Devido à pandemia do novo Coronavírus, a edição deste ano foi realizada de forma on-line, nos dias 12 e 13 de novembro e o resultado foi divulgado nesta segunda-feira (14). Os participantes de cada um dos quatro níveis correspondentes às suas séries responderam sete questões de Astronomia e três de Astronáutica, que relacionaram temas como Lei da Gravitação Universal; fases da lua; origem do universo; mapa de constelações; posicionamento solar nas estações do ano; posições e brilho das estrelas; entre outros.

Para o superintendente da Educação Profissional e Tecnológica da Secretaria da Educação do Estado, Ezequiel Westphal, a conquista dessa premiação é de grande importância. “Esse resultado demonstra a dedicação dos nossos professores e estudantes e a qualidade dos cursos técnicos ofertados pela rede estadual de ensino. Em um contexto difícil de pandemia, participam de uma olimpíada de conhecimentos tão disputada e ganham uma medalha de ouro”

Segundo Samuel, o acompanhamento do professor e o suporte recebido nas aulas do curso foram fundamentais para o resultado obtido. “Essa conquista é muito importante para mostrar que não existem limites para o conhecimento e o interesse em novas descobertas. Isso concretiza um interesse bem antigo e meio inexplorado, pois tudo começou quando eu era ainda bem pequeno. Enquanto a maioria das crianças assistiam desenhos, eu assistia documentários sobre astronomia. Além disso, o curso de Informática foi bastante essencial e tive um grande suporte do meu professor de Física e Matemática, Ezio da Conceição”, afirmou o estudante, que pretende cursar a faculdade de Engenharia Elétrica.

O professor Ezio da Conceição, que é responsável pela OBA no CETEP, falou da preparação e empenho de Samuel para a olimpíada. “Ele é um amante do conhecimento científico, sempre muito atento e curioso, que se identifica bastante com o componente curricular de Física, em especial, a Física Moderna. Por se tratar de uma ramificação que ajuda a entender o universo, Samuel sempre teve muita dedicação em direcionar seus estudos em assuntos ligados à Física do início do século 20 até os dias de hoje. O curso vem despertando nele a importância da Física na evolução computacional e tecnológica. Ficamos todos, enquanto comunidade escolar, muito felizes com a conquista de Samuel”, destacou.

Publicado em ter, 15/12/2020 – 15:31 por pedro.simoes

Participe do grupos no WhatsApp
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceito Leia mais

Privacidade& Política de Cookies