Portal Uauá
Uauá site da cidade

Em livro, autor explica a necessidade de regulamentação do lobby para coibir a corrupção

São Paulo, SP 28/8/2020 – Compreender com profundidade o fenômeno do lobby é essencial para entender que ele é fundamental para o funcionamento da própria democracia.

Publicado pela editora Marcial Pons Brasil, a obra comprova que é essencial para que se assegure a moralidade, a probidade e a transparência nas inevitáveis relações entre os lobistas e os agentes públicos, a criação de parâmetros normativos do lobby para a sua realização.

Ainda que controverso, o instituto do lobby precisa urgentemente ser objeto de regulamentação na ordem jurídica brasileira. É o que demonstra o criminalista Conrado Gontijo no livro Lobby: estudo comparado e necessidade de regulamentação do instituto no ordenamento jurídico brasileiro, que chega às livrarias nesta semana.

Publicado pela editora Marcial Pons Brasil, a obra comprova que é essencial para que se assegure a moralidade, a probidade e a transparência nas inevitáveis relações entre os lobistas e os agentes públicos, a criação de parâmetros normativos do lobby para a sua realização.

Sob o viés do direito comparado, Gontijo examina a regulamentação do lobby nos Estados Unidos, no Canadá, no Reino Unido, no Chile e na União Europeia. Posteriormente, o autor faz incursão na realidade política e jurídica brasileira, tendo em conta os preceitos constitucionais que alojam a atuação dos lobistas e exigem que seja ela realizada com ampla transparência; dos projetos legislativos que objetivam regulamentar a atuação dos lobistas e das ferramentas de controle que devem ser contempladas no Brasil.

Gontijo examina ainda a relação e a distinção entre o lobby e os tipos penais de corrupção, prevaricação, advocacia administrativa, tráfico de influência e exploração de prestígio e apresenta propostas de reformulação legislativa, com vistas à promoção da racionalidade do sistema jurídico-penal nacional. “É preciso diferenciar os crimes contra a administração pública do lobby, que é instituto essencial para qualquer regime democrático”, ressalta o autor.

O livro é fruto da tese de doutorado defendida na USP por Conrado Gontijo, em 2019, com a análise das características elementares do lobby, os mecanismos de atuação dos lobistas e a relação deles com a administração pública.

“Compreender com profundidade o fenômeno do lobby é essencial para entender que ele é fundamental para o funcionamento da própria democracia. Mas é preciso que sejam definidos contornos jurídicos claros, que o distingam de práticas ilícitas, que prejudicam a Administração Pública”.

Serviço
Título: Lobby: estudo comparado e necessidade de regulamentação do instituto no ordenamento jurídico brasileiro
Autor: Conrado Almeida Corrêa Gontijo
Páginas: 324
Editora: Marcial Pons Brasil
Edição: 1ª, 2020
Preço: R$ 140,00

Website: http://www.marcialpons.com.br/lobby-estudo-comparado-e-necessidade-de-regulamentacao-do-instituto-no-ordenamento-juridico-brasileiro/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceito Leia mais

Privacidade& Política de Cookies