Portal Uauá
Uauá site da cidade

Contas da Câmara de Uauá mais oito municípios são aprovadas pelo TCM

- ANUNCIOS -

CONTAS DE MAIS NOVE CÂMARAS MUNICIPAIS SÃO APROVADAS

4 de novembro de 2020

Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios aprovaram, com ressalvas, na sessão realizada nesta quarta-feira (04/11), as contas das câmaras de vereadores de mais nove municípios do estado, todas referentes ao exercício de 2019. As multas imputadas a alguns dos vereadores presidentes variam de R$1 mil a R$5 mil, em razão das ressalvas apontadas nos relatórios técnicos por causa de irregularidades e erros formais.

Foram aprovadas com ressalvas as contas da câmara de Ubaíra, de responsabilidade do vereador Marcelo Muniz Barreto Andrade; de Uruçuca, Magnólia Andrade Barreto; de Luis Eduardo Magalhães, Reinildo Nery dos Santos; de Saubara, Dinaldo Santana de Oliveira; de Barrocas, Evanício Avelino de Queiroz; de Uauá, Claudenilson Ribeiro de Andrade; de Váreza da Roça, Jamilson Nunes Araújo; de Chorrochó, Noélio Alves Barbosa; e de Nilo Peçanha, Osny de Jesus Goza. Os dois últimos gestores, apesar dos reparos feitos às contas, não foram penalizados com multa.

Em relação à Câmara de Várzea da Roça, o presidente Jamilson Nunes Araújo foi multado em R$5 mil pelas ressalvas contidas no parecer, entre elas: a realização de gastos irrazoáveis com diárias – no total de R$74.075,00 –, o que correspondeu a 7,11% da despesa com pessoal; e a não comprovação de recolhimento de ressarcimento imputado anteriormente pelo TCM. O conselheiro Raimundo Moreira, relator do parecer, também determinou o ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$23.750,00, com recursos pessoais, pelo pagamento de diárias sem a devida comprovação.

De acordo com o relatório, a Câmara de Várzea da Roça pagou apenas ao vereador Arivaldo Maia da Cruz o montante de R$20.600,00, o que representa o recebimento de 103 diárias durante o ano de 2019. Isso significa que o vereador viajou em mais de 40% dos 255 dias úteis do exercício anterior para visitar a Assembleia Legislativa do Estado da Bahia.

O legislativo recebeu, a título de duodécimos, a quantia de R$1.357.347,50, sendo realizadas despesas orçamentárias no valor de R$1.357.185,57, respeitando, assim, o limite previsto no artigo 29-A da Constituição Federal. Não houve a inscrição de restos a pagar no exercício em análise, em cumprimento ao artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal.

A despesa com pessoal foi no montante de R$1.041.349,18, que correspondeu a 3,09% da Receita Corrente Líquida Municipal de R$33.676.954,25, não ultrapassando o limite de 6% definido na Lei de Responsabilidade Fiscal.

A 1ª Câmara do TCM, que realizou o julgamento destas contas, é composta, atualmente, pelos conselheiros Fernando Vita, Paolo Marconi e Raimundo Moreira e pelos auditores Antônio Emanuel de Souza e Antônio Carlos da Silva.

Cabe recurso das decisões.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceito Leia mais

Privacidade& Política de Cookies