Portal Uauá
Uauá site da cidade

Bolsonaro fará reunião com governadores para discutir pandemia

- Anúncios-

O presidente Jair Bolsonaro se reunirá nesta 4ª feira (24.mar.2021) com governadores para tratar de medidas de combate à pandemia. Entre elas, o toque de recolher, o cronograma de vacinação e uma nova lei que facilite compras na área da saúde.Reunião com o presidente dos Poderes, ministros e governadores acontecerá na manhã desta 4ª feira (24.mar.2021)© Sérgio Lima/Poder360 22.mar.2021 Reunião com o presidente dos Poderes, ministros e governadores acontecerá na manhã desta 4ª feira (24.mar.2021)

Além dos governadores, estarão presentes os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Luiz Fux. O procurador-geral da República, Augusto Aras, também deve participar do encontro.

Há ainda a previsão da presença dos ministros Marcelo Queiroga (Saúde), Fernando Azevedo (Defesa), Luiz Eduardo Gamos (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Secretaria de Segurança Institucional).

Estarão presentes pelo menos 5 governadores, representando todas as regiões do Brasil:

Os governadores devem levar uma série de demandas ao presidente. Alguns deles adotaram medidas que foram atacadas por Bolsonaro durante a crise, como confinamentos.

Na 3ª feira (23.mar), o Ministério da Saúde confirmou mais 3.251 mortes pela covid-19. É o máximo já registrado em 1 dia desde o início da pandemia. O número nunca havia ficado acima de 3.000.

No total, 298.676 pessoas morreram vítimas da covid-19 no país.

Também na 3ª feira (23.mar), Bolsonaro fez um pronunciamento na televisão, no qual defendeu a vacinação contra a covid-19 no Brasil. Políticos de diversos espectros ideológicos foram às redes sociais para criticar o presidente.

Sobre a reunião desta 4ª feira (24.mar), o presidente da Câmara disse que deve comunicar aos líderes de bancada e demais deputados “medidas administrativas e medidas políticas” relacionadas à pandemia.

“Temos que fazer um debate mais coerente, mais imparcial, mais resolutivo, com menos ideologia, com menos política, para a crise que enfrentamos”, disse Lira. A Câmara e o Senado têm buscado preencher em alguma medida o vácuo deixado pelo governo na gestão da pandemia.

Poder360

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceito Leia mais

Privacidade& Política de Cookies