Portal Uauá
Uauá site da cidade

Após repercussão negativa, “Tic Tok” do “Sextou” da prefeitura de Uauá apaga vídeo. CMS se manifesta.

- Anúncios-

Circula nas redes sociais, um vídeo de funcionárias da Prefeitura de Uauá, em um momento de “descontração” no local de trabalho, segundo informações, nas dependências da prefeitura.

Elas são do quadro de funcionários da Saúde e, o vídeo que uma delas postou em sua página, na rede social Tic Tok, trata-se de um momento aparente em que encerrariam o expediente, e a certeza que se alegrariam no fim-de-semana.

No entanto, o que poderia ser apenas um mero momento de alegria, surge as críticas e ganham ampla repercussão negativa. Uma delas, o fato de estarem em um ambiente de trabalho, sem uso de máscara e espaço pequeno com 4 pessoas.

“Que belo exemplo dessas funcionárias da @prefeiturauaua em horário de serviço, sem máscara”. Diz legenda do vídeo publicado na rede social instagram, pela página @jaguararionline .

Tal fato fez com que houvesse cobranças a gestão municipal sobre o caso. É o que diz nota do Conselho Municipal de Saúde (CMS), direcionada aos gestores públicos.

“É desta maneira que vamos sensibilizar nossa população a obedecer a decretos? que vamos impor disciplina nas autarquias públicas?? É desta maneira que vamos exigir o uso de máscaras pela população??  e o distanciamento social?? e o respeito pelos 42 uauaenses que foram a óbito pela covid??  e a responsabilidade pelas 2624 pessoas infectadas que são incentivadas a aumentar com está postagem??  e os responsáveis gestores como responderão para a sociedade??”, indaga o Conselho.

“Creio que chegou o momento de transformação e não somente mudança”. Disse nota do presidente do Conselho Municipal de Saúde de Uauá (CMS), Benedito, direcionada ao Secretário de Saúde, Jorge Lobo.

1) neste caso a advertência tem de ser por escrito, pois é falta gravíssima contra o patrimônio institucional de saúde.

2) tem de ser por escrito para constar no prontuário e histórico do funcionário que seja uma evidência para em futura repetição de erro tenha respaldo até para demissão por justa causa.

3) tem de ser por escrito para dar respaldo e justificativa à pena aplicada aos munícipes.

4) tem de ser por escrito por ter ocorrido o âmbito de trabalho e deve ser exemplo para futuros infratores que se colocarão no direito de apenas também receberem advertência verbal, comparando – se sempre as atuais beneficiadas pela brandura verbal de advertência. E, por último, moralizar perante a população com medidas enérgicas. Concluiu.

Da Redação: Uauá Notícias | uaua.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceito Leia mais

Privacidade& Política de Cookies