Portal Uauá
Uauá site da cidade

A Transformação Digital chega às Centrais de Materiais e Esterilização (CMEs)

24/8/2020 –

A empresa brasileira Bioxxi acaba de lançar ao mercado de saúde uma solução tecnológica que promete levar a Transformação Digital às Centrais de Materiais e esterilização

Robótica, machine learning, impressoras 3D, Inteligência artificial, prontuário eletrônico, telemedicina. São inúmeras as inovações tecnológicas que sinalizam a profunda modernização que o Setor Saúde vem passando. Alguns especialistas acreditam que a pandemia gerada pelo Novo Coronavírus vai acelerar o processo de Transformação Digital que muitas organizações de saúde já estavam passando ou planejando.

Tecnologias são criadas, sobretudo, para facilitar a vida das pessoas, gerar valor ao mercado e tornar tarefas mais fáceis. Seguindo esta linha, a Bioxxi, empresa de esterilização líder no país, acaba de lançar para o mercado de saúde uma tecnologia antes exclusiva para os clientes de sua base, o CMEXX. 

O CMEXX é um Sistema de Rastreabilidade e Gestão de CME (Central de Materiais e Esterilização)  que tem transformado a gestão das Centrais de Materiais e Esterilização (CMEs) num aliado estratégico para o aumento da produtividade, redução de custo, racionalização de investimentos em materiais cirúrgicos e aumento da segurança, para profissionais e pacientes.

Segundo dados da Bioxxi, o CMEXX, Sistema de Rastreabilidade e Gestão de CME, ajuda o hospital a aumentar a sua geração de receita. Isso ocorre porque o sistema eleva drasticamente a eficiência da CME. Com uma CME mais eficiente, o hospital aumenta a sua capacidade cirúrgica e minimiza cancelamentos e atrasos de cirurgias por falta de material estéril.

“O CMEXX nasceu para tornar a CME digital, aumentar a produtividade dos funcionários, reduzir custos e riscos, trazendo mais confiança e transparência aos processos.”, afirma Diego Pinto, CEO da Bioxxi.

Segundo ele, o sistema surgiu da necessidade de modernização das CMEs que a Bioxxi administrava. 

“Após uma longa pesquisa no mercado, chegamos à conclusão que não existia um sistema que atendesse à realidade dos hospitais brasileiros, que fosse ao mesmo tempo eficiente e fácil para o usuário. Por isso resolvemos desenvolver internamente, com a ajuda de enfermeiras que estão no dia a dia, passando pelos problemas de trabalhar numa CME manual.”, complementa Diego.

O sucesso do CMEXX, e a sua constante evolução, levou a Bioxxi a trabalhar em uma nova versão do sistema, cuja principal novidade está na utilização da Inteligência Artificial (IA). Segundo os desenvolvedores, as possibilidades de utilização da IA na CME são infinitas e trazem boas perspectivas para a melhoria da cadeia de esterilização e combate a infecções hospitalares – quarta maior causa de mortes no mundo. “Imagine se, a partir da imagem de uma câmera no expurgo, o sistema escaneasse todos os artigos de uma bandeja e já computasse todos os dados, verificando, inclusive, a integralidade dos artigos, se a bandeja está completa e quais os protocolos de esterilização recomendados para cada item. O ganho operacional será imenso”, conclui Diego Pinto.

Website: http://cmexx.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceito Leia mais

Privacidade& Política de Cookies