Rio Grande/RS 28/8/2020 – Pandemia aumentou 40% das nossas vendas de pizzas. Sexta e sábado temos em torno de 100 pedidos e uma média 50 por dia da semana.

De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL), o mercado de delivery nacional faturou R$ 15 bilhões em 2019. Os pedidos por delivery já atraíam o consumidor, principalmente pela comodidade de não precisar cozinhar ou sair de casa, poupando o tempo de muitos trabalhadores. Já no atual cenário de pandemia, eles colaboram também com o isolamento social, diminuindo a frequência de saídas para compras de alimentos.

De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL), o mercado de delivery nacional faturou R$ 15 bilhões em 2019, aumento de 20% em relação ao ano anterior. Em 2020, os negócios no ramo de food service vêm crescendo cada vez mais, sobretudo, durante a pandemia, que criou a necessidade do isolamento social e a opção para os restaurantes de focar nas vendas por delivery.

Como esse mercado de entregas é versátil, ele se molda de acordo com as tendências de consumo e do comportamento da população de maneira geral. Para quem busca entender mais sobre esse mercado ou quer ficar por dentro das mudanças de hábitos do século XXI, é fundamental saber quais são os produtos mais desejados e as características que chamam a atenção dos consumidores.

CRESCIMENTO NA VENDA DE LANCHES

A comida com maior aceitação e diversidade é o lanche, pois normalmente conta com opções de combos com bebidas e fritas que são mais vantajosos para o consumidor.

De acordo com o levantamento do Instituto de Gastronomia, houve um crescimento de 575% desse ramo alimentício na última década. Os lanches englobam sanduíches, hambúrgueres, esfihas e até mesmo salgados, como coxinha e pastel, e oferecem a possibilidade de serem pedidos a qualquer momento do dia ou da noite.

Um grande diferencial são os lanches feitos com preparo artesanal e com ingredientes diferenciados, como nas linhas gourmet e premium, é o que aponta o relatório Brasil Food Trends 2020, da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), como tendência de alimentação dos consumidores para esse ano.

CERCA DE 1 MILHÃO DE PIZZAS SÃO PRODUZIDAS POR MÊS NO BRASIL

A pizza é um dos alimentos mais consumidos no mundo. No Brasil, é consumida em várias regiões e já eram pedidas via delivery muito antes dos aplicativos de entrega surgirem.

Geralmente, mais recheada do que a original, a pizza brasileira é o pedido que conta com a maior variedade de sabores, tipos de bordas, e recheios. É uma opção de jantar prática e que agrada a todos os gostos. De acordo com a Associação de Pizzarias Unidas do Estado de São Paulo (APUESP), são produzidas cerca de 1 milhão de pizzas em todo o país por mês.

Érica Freitas, coproprietária da Pizzaria Donna Fofa, do Jardim Celeste, de São Paulo/SP, chega a vender em torno de 100 pizzas nas sextas-feiras e nos sábados. “A pandemia aumentou 40% das nossas vendas de pizzas”, ela explica sobre o atual momento do seu negócio.

A pizzaria atende desde junho de 2019, tendo em média 50 pedidos por dia e aumentando gradualmente no decorrer da semana.

MARMITEX, QUENTINHA OU MARMITA?

Popularmente conhecida como quentinha, a marmita está presente no almoço dos brasileiros há muitos anos. Tanto pela praticidade, quanto por não fugir da rotina alimentar mais saudável, a marmita é o tipo de pedido que se encaixa no orçamento de quem busca gastar pouco e uma boa opção para quem quer começar a vender por delivery.

Muitos empreendedores enxergam oportunidade nas marmitas caseiras, pois na correria do dia a dia, o brasileiro sente falta do sabor da comida feita em casa, já outros optam por investir nas marmitas fitness, que são opções para quem busca manter a forma.

Essa facilidade dos pratos prontos e semiprontos, sendo produtos para forno e micro-ondas, é destacada nos exemplos de características valorizadas pelos consumidores de diferentes países, do relatório Brasil Food Trends 2020.

Segundo a pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência para o relatório, além dessa tendência à conveniência e praticidade, que corresponde ao comportamento de 34% dos entrevistados, o estudo também aponta “Confiabilidade e Qualidade” (23%), “Sensorialidade e Prazer” (23%) e uma fusão de “Saudabilidade e Bem-estar” e “Sustentabilidade e Ética” (21%), como tendências para consumo de alimentos no Brasil.

AÇAÍ E SORVETE SÃO APOSTAS PARA AS CIDADES QUE NÃO TÊM INVERNO RIGOROSO

As duas sobremesas são perfeitas para quem busca se refrescar em um país tropical como o Brasil. Os clientes podem escolher dentre vários tipos de acompanhamentos, como leite ninho, calda de chocolate e outras guloseimas. As vantagens de se investir nesse tipo de delivery são a praticidade no preparo, a facilidade na entrega e a sazonalidade do mercado.

COMIDA JAPONESA JÁ CAIU NO GOSTO POPULAR BRASILEIRO

Os pratos originais do Japão já são populares e requisitados pelos brasileiros. Os pratos podem ser servidos frios, como os sushis e os sashimis, quentes como yakisoba e frutos do mar e fritos como os hot rolls e os temakis, garantindo variedade e sabor.

A facilidade de se fazer o uso do serviço de delivery vai muito além da diversidade dos tipos de comida, e já transformou a vida de milhares de brasileiros.

E como dar conta de oferecer e atender tantas opções de pedidos por delivery? Atualmente, os negócios contam com diversos canais de atendimento, como WhatsApp, Facebook e Instagram. A Érica, a coproprietária da Pizzaria Donna Fofa, conta que se preocupava muito com o atendimento, pois o pedido com o cliente via WhatsApp era demorado e os clientes acabavam ficando na fila para serem respondidos.

Foi quando eles procuraram um sistema de automatização do atendimento, que conta com Inteligência Artificial para atender os clientes pelas redes sociais. “Agora só administramos o robô do Anota AI, então estamos atacando no marketing para aumentar as vendas e agilizar a produção”, explica Érica.

Empresas de tecnologia, como o Anota AI, estão cada vez mais investindo em modernizar o setor de alimentação, ajudando os deliveries tanto a dar conta da alta demanda pelas redes sociais quanto oferecendo sistemas de gerenciamento.

“Trabalhamos com a conta Anota AI para franquias, onde o cliente pede através de um WhatsApp central, então sempre conseguimos controlar os pedidos das unidades”, finaliza Érica, que inaugurou a segunda unidade da sua pizzaria recentemente.

Website: https://anota.ai/