Da Bahia para o mundo: cooperativa do sertão baiano exporta para Europa

Aquele sabor marcante dos doces de maracujá e banana do sertão da Bahia agora vai chegar aos paladares alemães.

Aquele sabor marcante dos doces de maracujá e banana do sertão da Bahia agora vai chegar aos paladares alemães. É uma notícia para ser muito comemorada, principalmente por se tratar de uma cooperativa, da Agricultura Familiar, e formada em sua maioria por mulheres. O primeiro embarque para a Europa dos produtos aconteceu depois que a Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc) aderiu ao projeto Agro.BR, do Sistema CNA/FAEB/Apex.  

Com escritório na Bahia, o projeto apoia a cooperativas, produtores e empresas rurais no acesso a mercados internacionais, dando visibilidade aos seus produtos, permitindo a aproximação comercial com potenciais clientes no exterior, através de ações de promoção comercial. A Bahia foi o primeiro estado do Brasil que realizou exportação através do Agro.BR. 

A Coopercuc aderiu ao projeto Agro.BR em maio deste ano, quando foi realizada a estratégia de exportação por meio de capacitações e suporte no planejamento para exportação. “No dia 30 de julho, a cooperativa concretizou o primeiro embarque para a Alemanha, e agora e já estamos em processo de negociação com compradores dos Estados Unidos, Polônia e Espanha”, comemora Dailson Santos, gerente comercial da Coopercuc. 

A cooperativa iniciou suas atividades em 2004, possui 271 cooperados, e produz doces, geleias, compotas e cerveja de frutos da caatinga com certificação orgânica. 

Representando o projeto Agro.BR na Bahia, o consultor Roberto Vianna, ressaltou que a tendência é expandir cada vez mais essas possibilidades no mercado internacional. “A Coopercuc fez o dever de casa, participou de todas as etapas do processo, adequou embalagem para a exportação, adotou as medidas necessárias e conseguiu viabilizar a exportação. É um grande exemplo de como exportar é possível, e estamos aqui mostrando isso”, comentou.