NOTA: Prefeitura de Canudos esclarece óbito de paciente com coronavírus e chama atenção sobre crime de disseminação de informações falsas.

A Prefeitura de Canudos vem, através desta nota, trazer esclarecimentos sobre o óbito de uma paciente de 63 anos na última terça-feira (30). A paciente foi internada no Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco, em Petrolina, após uma consulta marcada pela própria família. Retornou à Canudos no dia 25.

Na terça-feira (30), a paciente, que era portadora de outras patologias como diabetes, deu entrada no Hospital Municipal Genário Rabelo de Alcântara com saturação baixa, ou seja, com níveis baixos de oxigênio no sangue. A equipe médica tentou reanimá-la, porém sem sucesso.

A equipe médica cumpriu o protocolo de notificar como suspeita de Covid-19 devido os sintomas apresentados. O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Salvador, constatou através de exame que a paciente estava infectada pelo novo coronavírus.

A Prefeitura de Canudos ressalta ainda que é FALSO que o Ministério da Saúde repassa recurso a hospitais por cada óbito registrado como covid-19. Trata-se de fake news que circula em redes sociais. Vale ressaltar que a criação e disseminação de notícias falsas sobre epidemias, endemias e pandemias É CRIME na Bahia, com multa que varia entre R$ 5 mil e R$ 20 mil.

As denúncias são encaminhadas ao Ministério Público da Bahia e os responsáveis poderão responder pelo crime de criação e compartilhamento de calúnias e mentiras.

A Prefeitura de Canudos informa que já está tomando todas as medidas jurídicas cabíveis para conter esse tipo de crime no município e ressalta que não tem medido esforços no enfrentamento ao coronavírus, garantido à população tratamento digno nas unidades de saúde.

Ascom Prefeitura Municipal de Canudos