Baianos querem de volta meteorito de Bendengó

Yuri Pastori | A TARDE BA

Um movimento baiano, criado por moradores dos municípios de Caldas de Cipó, Uauá, Canudos, Monte Santo e outras cidades da região, pede o retorno para o sertão baiano do meteorito de Bendengó, descoberto em 1784 no território que hoje pertence à cidade de Monte Santo. Uma réplica do meteorito está no Museu Geológico da Bahia.

A pedra foi levada em 1888 para o Rio de Janeiro por decisão do imperador Dom Pedro II e estava no Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, que pegou fogo neste domingo, 2. A viagem para transportar a pedra foi uma grande operação de engenharia. O movimento de moradores tem o apoio do Conselho Estadual de Cultura da Bahia.

“O movimento é histórico, inclusive foi uma luta do deputado Zezéu Ribeiro, já falecido. No entanto, no ano passado, a partir de discussões no plenário do Conselho Estadual de Cultura e mobilizações dos municípios envolvidos, fizemos um abaixo-assinado para o retorno da pedra e solicitamos uma audiência na Assembleia Legislativa para buscar novas alianças com os segmentos legislativos e da sociedade social. Agora com o incidente do Museu Nacional do Rio de Janeiro, vamos pedir de forma mais consistente”, diz o presidente do conselho, Emílio Tapioca.

Yuri Pastori | A TARDE BA

Adailton Santana

RADIALISTA Formação Locutor-Apresentador- Radialista profissional diplomado pela Residência Educação, em parceria com o MEC, no âmbito do PRONATEC - Alagõas, é experiente na área de Comunicação e Segmentação Editorial em sites, blogs, Tem experiencia em Apresentação de Cerimoniais. Concluiu o Curso de Especialização em Locutor-Apresentador, realizado pela Residência Educação, em parceria com o MEC em 2018 e obteve a certificação de um trabalho que já faz desde o ano de 2003, quando ingressou no Rádio. Com a realização de curso de capacitação ministrado pelo Imega Cursos e Entretenimento, em 2008.