Golpe no WhatsApp usa greve de caminhoneiros para espalhar link falso

Um novo golpe no WhatsApp se aproveita da greve de caminhoneiros, em vigor no Brasil, para enganar usuários do mensageiro. A ameaça usa como isca um link malicioso que, supostamente, mostraria postos de gasolina com combustível disponível. Ao tentar acessar a lista, porém, as vítimas seriam encaminhadas a páginas de serviços pagos e apps de origem duvidosa.

De acordo com informações da Kaspersky Lab, cerca de 60 mil usuários foram vítimas da fraude em menos de 24 horas. A forma de disseminação já é comum no WhatsApp – que, por ser o app de mensagens mais popular do país, virou alvo constante de cibercriminosos.

WhatsApp é alvo de golpe em meio à greve de caminhoneiros (Foto: Ana Marques/TechTudo)

WhatsApp é alvo de golpe em meio à greve de caminhoneiros (Foto: Ana Marques/TechTudo)

WhatsApp é alvo de golpe em meio à greve de caminhoneiros (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Como o golpe funciona

O ataque chega ao usuário por meio de uma mensagem no WhatsApp. O texto contém os dizeres “Aqui esta a lista dos postos que receberão gasolina hoje, confira” e um link encurtado que, em teoria, levaria à lista com os postos de gasolina que ainda possuem o combustível.

Ao acessar o endereço, no entanto, os criminosos pedem que a vítima informe a cidade e o estado em que se encontra, para que se possa acessar o conteúdo.

Cibercriminosos pedem informações de localização do usuário e os redirecionam para páginas duvidosas (Foto: Divulgação/Kaspersky Lab)

Cibercriminosos pedem informações de localização do usuário e os redirecionam para páginas duvidosas (Foto: Divulgação/Kaspersky Lab)

Cibercriminosos pedem informações de localização do usuário e os redirecionam para páginas duvidosas (Foto: Divulgação/Kaspersky Lab)

A lista de postos não é exibida em seguida. Depois de compartilhar o mesmo link com sua lista de contatos, ele também a redireciona para outros portais que oferecem serviços premium, páginas repletas de propaganda ou até mesmo para aplicativos de origem duvidosa, que podem danificar o aparelho.

De acordo com a Kaspersky Lab, os criminosos estão lucrando, principalmente, com as milhares de visualizações nas páginas cheias de publicidade, e também com a instalação dos aplicativos maliciosos sugeridos pela página.

Diversos golpes em 2018

O WhatsApp conta com mais de 120 milhões de usuários ativos por mês e, por isso, é palco constante de golpes semelhantes. Na segunda-feira (28), por exemplo, um golpe atingiu cerca de 2.500 pessoas, também em menos de 24 horas, oferecendo camisas da seleção brasileira.

WhatsApp é vítima de ataques sucessivos (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

WhatsApp é vítima de ataques sucessivos (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

WhatsApp é vítima de ataques sucessivos (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Utilizando a temática da Copa do Mundo de 2018, uma fraude ainda atingiu usuários do app prometendo álbuns de figurinhas da Copa e, para isso, pedindo dados sigilosos. Nos últimos meses, outras datas comemorativas novamente foram alvo dos criminosos: na Páscoa foi a vez da oferta de vales-presente no valor de R$ 800 e, no Dia das Mães, a promessa era de kits de maquiagem.

Recentemente, cerca de 50 mil brasileiros tiveram contato com outra tentativa de ataque em que criminosos ofereciam ingressos no cinema de graça para o filme “Vingadores: Guerra Infinita”. Nesse caso, a página pedia para que o usuário respondesse uma série de questões pessoais.

Como se proteger

WhatsApp: cinco dicas para usar o app com segurança

A maior dica para evitar cair em golpes como estes é a desconfiança. Links que prometem ofertas mirabolantes, produtos ou serviços gratuitos e notícias suspeitas têm grandes chances de serem fraudes. Para conseguir avaliar minuciosamente estas e outras situações, vale conferir o nosso guia definitivo para não cair em cilada no Whatsapp.

Algumas aplicações também podem ajudar nesta tarefa diária. O DFNDR security, por exemplo, possui uma ferramenta anti-phishing que detecta com facilidade conteúdo suspeito no WhatsApp, Facebook Messenger e até em SMS. Para golpes envolvendo assinaturas de horóspoco, notícias e esportes, a ferramenta de detecção do app Whoscallpode contribuir para a prevenção.

Foi vítima de um golpe no WhatsApp? Compartilhe sua experiência no Forúm do TechTudo.

Por

Wallace Nascimento, para o TechTudo

Adailton Santana

RADIALISTA Formação Locutor-Apresentador- Radialista profissional diplomado pela Residência Educação, em parceria com o MEC, no âmbito do PRONATEC - Alagõas, é experiente na área de Comunicação e Segmentação Editorial em sites, blogs, Tem experiencia em Apresentação de Cerimoniais. Concluiu o Curso de Especialização em Locutor-Apresentador, realizado pela Residência Educação, em parceria com o MEC em 2018 e obteve a certificação de um trabalho que já faz desde o ano de 2003, quando ingressou no Rádio. Com a realização de curso de capacitação ministrado pelo Imega Cursos e Entretenimento, em 2008.