O prefeito de Jaguarari, no Piemonte Norte do Itapicuru, Everton Carvalho Rocha (PSDB), e mais três pessoas, além de uma empresa [T N Vieira Entretenimentos-ME], tiveram as contas e bens bloqueados no total de R$ 3,9 milhões. A sentença, da juíza Maria Luzia Nogueira Cavalcanti, tem a ver com contratações irregulares para o São João da cidade (ver aqui) de 2017, e o dinheiro será para ressarcir os cofres públicos. O prefeito foi denunciado pelo Ministério Público do Estado (MP-BA). Na ação civil pública, o MP acusa o gestor de contratar sem licitação uma empresa, e em período de decreto de emergência, que seria responsável pelas atrações artísticas dos festejos juninos. O gasto foi de mais de R$ 2,5 milhões em contratações de atrações e estrutura do evento. A decisão foi publicada  nesta terça-feira (13) no Diário da Justiça Eletrônico.