A Polícia Militar vai instaurar um processo disciplinar para investigar o caso de um agente que deu um tapa na cara de uma mulher durante uma ação na Baixa de Quintas.  De acordo com informações da corporação, a ocorrência aconteceu durante a madrugada do último sábado (13). Em nota encaminhada à imprensa, a assessoria de comunicação da PM reconhece que foi cometido um “excesso”. A guarnição da 37ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) foi acionada depois de receber uma denúncia dando conta que uma mulher, que acompanhava uma prima, estava agitada e impedia o atendimento de pacientes na maternidade Tsylla Balbino, localizada na Baixa de Quintas. “Ao chegar no local, a guarnição foi desacatada e houve contenção com o uso da força. Ela foi levada para a Central de Flagrantes, ouvida e liberada, após a lavratura do termo circunstanciado”, relata a nota da PM. Ainda de acordo com o texto, os policiais já foram ouvidos e testemunhas do caso também serão convocadas para prestar depoimento.