Dezoito deputados federais baianos se declaram contra a reforma da Previdência. Eles engrossam o coro dos 213 parlamentares que, segundo levantamento do jornal Folha de S. Paulo, também darão voto contrário ao texto. Por enquanto, o governo federal ainda não tem os 308 votos necessários para aprovar a matéria.

São contra a reforma: Alice Portugal (PCdoB), Afonso Florence (PT), Bacelar (Pode), Bebeto (PSB), Caetano (PT), Daniel Almeida (PCdoB), Davidson Magalhães (PCdoB),Félix Mendonça Júnior (PDT), Fernando Torres (PSD), Irmão Lazaro (PSC), Jorge Solla (PT), José Carlos Araújo (PR), Nelson Pellegrino (PT), Roberto Britto (PP), Sérgio Brito (PSD), Valmir Assunção (PT)e Waldenor Pereira (PT).

Por outro lado, apenas quatro baianos confirmam que serão favoráveis às mudanças previdenciárias. São eles: Arthur Oliveira Maia (PPS) – ele é relator da reforma -, Benito Gama (PTB), José Carlos Aleluia (DEM) e Ronaldo Carletto (PP). Ainda estão indecisos os deputados João Gualberto (PSDB), Márcio Marinho (PRB), Paulo Azi (DEM) e Paulo Magalhães (PSD). Elmar Nascimento (DEM) e José Rocha (PR) seguirão orientação dos partidos. Outro grupo de parlamentares prefere não se manifestar: Cacá Leão (PP), Claudio Cajado (DEM), João Carlos Bacelar (PR), José Nunes (PSD), Jutahy Junior (PSDB) e Pastor Luciano Braga (PRB). Os deputados Antonio Brito (PSD), Erivelton Santana (PEN), Lucio Vieira Lima (PMDB), Mário Negromonte Jr. (PP) e Uldurico Junior (PV) não foram encontrados para se manifestar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *