Avó se queixa que “Justiça” é falha em Uauá e vereador que engravidou menor de idade não cumpre com seu papel

É, pelo visto os olhares  estão voltados à capital do bode. Não somente por desmando e outros atos cabulosos que aqui acontecem, mas também pelos bastidores políticos e que eles fazem por debaixo dos panos.  Amores extraconjugais, separação, ou até mesmo o caso mais recente que envolve um parlamentar. Neste, um vereador de identidade oculta, […]

É, pelo visto os olhares  estão voltados à capital do bode. Não somente por desmando e outros atos cabulosos que aqui acontecem, mas também pelos bastidores políticos e que eles fazem por debaixo dos panos. 

Amores extraconjugais, separação, ou até mesmo o caso mais recente que envolve um parlamentar. Neste, um vereador de identidade oculta, foi atribuído a ele  paternidade de uma criança que está ainda por nascer, oriundo de um relacionamento com uma menor de idade.. 

Segundo a avó da criança, a filha tem apenas 16 anos, e o pai se nega assumir o papel fundamental neste momento de dificuldade que a jovem precisa,e até mesmo financeiramente arcar com os custos do enxoval do bebê.  

Veja a publicação da avó da menor que não a exporemos aqui, justamente por ser menor de idade.

Ela, se queixa com a Justiça por não obrigar o pai da criança a custear o que lhe é de obrigação como pai.  

Por lei, . é dever paterno custear ao filho: alimentação especial, assistência médica e psicológica, exames complementares, internações, parto, medicamentos e demais prescrições preventivas e terapêuticas, a critério do médico, além de outras que o juiz considere pertinentes. Veja aqui  Que coisa feia, ein?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Captcha Reload