Criminosos estão envenenando animais propositalmente em Uauá

Moradores do  bairro Alto do Conselheiro e da fazenda Mari, a 01 km da sede, estão relatando as constantes matanças de animais como: cachorros e outros, que estão sendo envenenados propositalmente. Segundo informações, já  há suspeita de quem esteja praticando os atos criminosos. Os animais  são atraídos por pedaços de carne já envenenados ou  com […]

Moradores do  bairro Alto do Conselheiro e da fazenda Mari, a 01 km da sede, estão relatando as constantes matanças de animais como: cachorros e outros, que estão sendo envenenados propositalmente.

Segundo informações, já  há suspeita de quem esteja praticando os atos criminosos. Os animais  são atraídos por pedaços de carne já envenenados ou  com vidros por dentro de “bolinhos” de carne que após ser degustados, acabam agindo no estômago e, na maioria das vezes os animais acabam morrendo.

Lembrando que Envenenar animais é um crime previsto na Lei de Crimes Ambientais. Nesta Lei consta que, quem praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos é penalizado com detenção de 3 meses a um ano e multa. Mas se o acusado praticou um crime de menor gravidade (como é considerado o envenenamento de animais) e não cometeu delito nos últimos 5 anos, a Lei permite ao Juíz substituir a pena de detenção por multa revertida em bens como cestas básicas e cobertores ou prestação de serviços à comunidade.

Para castigar ou, ao menos, incomodar o envenenador, deve-se evidenciar a autoria dele e sua intenção em cometer o crime. Ao encontrar um animal morto com suspeita de envenenamento, tire várias fotos em vários ângulos, para mostrar onde foram encontrados o animal e os restos do alimento suspeito de conter veneno. Leve tudo (o animal e o alimento) para um veterinário pois ele poderá encaminhá-lo a um órgão competente para fazer a necrópsia e emissão de um laudo oficial da causa da morte. Consiga testemunhas ou outros fatos relacionados ao envenenamento. Já de posse do laudo e com as fotos, vá a delegacia com as testemunhas munidas de RG e faça um BO (Boletim de Ocorrência).

Se além de matar o animal, o veneno venha a afetar alguma pessoa, o crime torna-se mais grave, podendo ser qualificado como tentativa de homicídio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *