Governo de Uauá discute implantação do Projeto de Fruticultura de Sequeiro

Constesf, Embrapa e secretários municipais discutem implantação do Projeto de Fruticultura de Sequeiro no Território do Sertão do São Francisco Visando conhecer e discutir a implantação e desenvolvimento da fruticultura de sequeiro na região, através do Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf) o Assessor Especial de Agricultura e Desenvolvimento Agrário e Recursos Hídricos, JAIME SANTANA […]

Constesf, Embrapa e secretários municipais discutem implantação do Projeto de Fruticultura de Sequeiro no Território do Sertão do São Francisco
Visando conhecer e discutir a implantação e desenvolvimento da fruticultura de sequeiro na região, através do Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf) o Assessor Especial de Agricultura e Desenvolvimento Agrário e Recursos HídricosJAIME SANTANA SILVA, reuniu-se com os secretários municipais de agricultura dos 10 municípios consorciados na manhã desta terça-feira (14), em Juazeiro. O projeto de fruticultura de sequeiro, desenvolvido pela Embrapa Semiárido busca fornecer aos pequenos produtores rurais um novo modelo de cultivo do umbu gigante (variedade desenvolvida pela Embrapa) e do maracujá do mato, fortalecendo a agricultura de base familiar e trabalhando o enriquecimento da caatinga.
O presidente do Constesf e prefeito de Canudos, Genário Rabelo, mediou as discussões juntamente com o diretor de projetos do Constesf, Frank Chaves, e os pesquisadores da Embrapa: Sérgio de Azevedo, Flávio de França Souza, Saulo Tarso Aidar e Fabrício Bianchini. Estiveram presentes além do Assessor da Secretaria de Agricultura de Uauá, os secretários de Curaçá, Pilão Arcado, Sobradinho, Casa Nova, Remanso, Juazeiro, Sento Sé, Canudos e Campo Alegre de Lourdes.
Segundo o presidente do Constesf, Genário Rabelo, essa é uma oportunidade que os municípios estão tendo de potencializar a agricultura familiar. “O Constesf visa atrair benefícios igualmente aos municípios para o desenvolvimento de todo o Território. A partir dessa discussão que tivemos aqui, cabe agora a cada prefeitura se posicionar para que juntos possamos pensar em um convênio que irá proporcionar um plano de trabalho que leve o projeto da Embrapa aos pequenos agricultores”, declarou. 
Fonte de informações: CONTESF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Captcha Reload