Policial militar é liberado da delegacia após confusão no Barbalho

O policial militar reformado Isaac Carvalho Mendes foi liberado da 1ª Delegacia (Barris) depois de assinar um Termo Circunstanciado, na tarde desta terça-feira (20). Algumas horas antes, ele e um motorista de ônibus tiveram uma discussão dentro do coletivo, no Barbalho. Segundo os passageiros, o PM agrediu o rodoviário com tapa. O titular da 1ª Delegacia, […]
O policial militar reformado Isaac Carvalho Mendes foi liberado da 1ª Delegacia (Barris) depois de assinar um Termo Circunstanciado, na tarde desta terça-feira (20). Algumas horas antes, ele e um motorista de ônibus tiveram uma discussão dentro do coletivo, no Barbalho. Segundo os passageiros, o PM agrediu o rodoviário com tapa.
O titular da 1ª Delegacia, Adailton Adan, informou que o policial vai responder por ameaça e difamação. “Os dois foram ouvidos hoje, assinaram o Termo Circunstanciado e foram liberados. O caso será encaminhado para a Justiça”, afirmou. 
Motoristas durante paralisação na manhã desta terça-feira(Foto: Marina Silva/ CORREIO)
A confusão aconteceu no ônibus 37747, que fazia a linha Boa Vista de São Caetano/Barroquinha, no início da manhã. Segundo os passageiros, o policial colocou o pé sobre a caixa do motor do coletivo – um local que é proibido permanecer – e o motorista pediu para que ele saísse do local, o que deu início a uma discussão.
A diarista Miriam Maia, 27, estava nos primeiros bancos do ônibus e acompanhou a confusão. “O motorista pediu pra ele tirar o pé do motor e ele continuou. Xingou o motorista e deu um tapão no braço dele”, contou a testemunha. A assistente comercial Vanda Silva, 40, confirmou a versão. “Um absurdo, um rapaz trabalhando sofrer isso”, comentou.
Após a briga, o motorista decidiu interromper a viagem e, em solidariedade a ele, os colegas que passavam pela via decidiram parar também, formando uma fila que se estendida da sede do Instituto Federal da Bahia (Ifba) até o início da Ladeira dos Arcos. A paralisação ocorreu das 8h20 às 9h20.
AcidenteA Polícia Militar deu outra versão para a história. Em nota, o Departamento de Comunicação Social da Corporação informou que tudo foi um acidente.
“Segundo o passageiro, um policial militar reformado, disse ter caído na caixa do motor após uma freada brusca e reclamou com o motorista que não gostou, iniciando uma discussão. A guarnição interveio para conduzir todos à delegacia, mas o rodoviário disse que só seria conduzido após a chegada do presidente do sindicato e parou na via formando uma longa fila de ônibus na região. O trânsito já está normalizado”, diz a nota enviada por volta de 11h50.
Policiais da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/ Barbalho) atenderam a ocorrência e levaram os envolvidos para a 1ª Delegacia (Barris), onde está registrado o fato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *