TRE-BA encerra nessa sexta-feira (17/6) testes em urnas eletrônicas

Testes ocorrem em razão do segundo Simulado Nacional de Hardware e têm o objetivo de verificar o funcionamento dos componentes eletrônicos das urnas para as Eleições 2016 Mais de mil urnas eletrônicas estão sendo testadas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) para as Eleições 2016. O procedimento, que se encerra nessa sexta-feira (17/6), envolve […]
Testes ocorrem em razão do segundo Simulado Nacional de Hardware e têm o objetivo de verificar o funcionamento dos componentes eletrônicos das urnas para as Eleições 2016

Mais de mil urnas eletrônicas estão sendo testadas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) para as Eleições 2016. O procedimento, que se encerra nessa sexta-feira (17/6), envolve mais de 100 servidores do órgão e faz parte do segundo Simulado Nacional de Hardware. O objetivo é identificar e corrigir possíveis falhas nos componentes eletrônicos das urnas.

O simulado obedece a uma orientação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, no Regional baiano, é coordenado pela Seção de Logística e Voto Informatizado (SEVIN/STI). Os testes ocorrem na sede do órgão, localizado no Centro Administrativo da Bahia (CAB).
Os testes ocorrem por meio de uma simulação de votação. Diariamente, servidores convocados registram voto em, pelo menos, 60 urnas eletrônicas. O início do processo é sempre às 8h, sendo o encerramento da votação 17h, de segunda-feira a quinta-feira, e às 12h na sexta-feira.  De acordo com o coordenador de Suporte e Voto Informatizado do TRE-BA, André Luiz Cavalcante, estão sendo utilizadas 1.200 urnas eletrônicas dos modelos 2008, 2009, 2010, 2011 e 2013. Apenas servidores já cadastrados biometricamente foram convocados.
Biometria
Cavalcante explica que os testes são fundamentais para a identificação e correção de possíveis erros nos componentes eletrônicos das urnas. “A importância do simulado está também no fato de ocorrer já com o incremento da biometria”, observou.
Este ano, 295 municípios baianos, incluindo a capital Salvador, já votarão de forma híbrida, quando a identificação ocorrerá de forma biométrica, para os eleitores que já efetivaram o cadastro, e no modelo tradicional no caso daqueles que ainda não realizaram o procedimento.
Matéria – Lorena Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Captcha Reload