Cai número de animais atropelados na BR-235/BA

A informação foi passada pelo Programa de Proteção à Fauna, que realiza o monitoramento de atropelamento dos animais locais. Apesar do aumento de trechos pavimentados e uso efetivo de veículos, o índice de atropelamento de animais na BR-235/BA diminuiu ao longo deste ano. Se comparado, por exemplo, os meses de abril, maior registro com 77 […]
A informação foi passada pelo Programa de Proteção à Fauna, que realiza o monitoramento de atropelamento dos animais locais.

Apesar do aumento de trechos pavimentados e uso efetivo de veículos, o
índice de atropelamento de animais na BR-235/BA diminuiu ao longo deste
ano. Se comparado, por exemplo, os meses de abril, maior registro com
77 bichos, e novembro, com o menor, somando 24, a queda foi de cerca de
70%. Esses números são da Gestão Ambiental da BR-235/BA que, por meio do
Programa de Proteção à Fauna, executa o monitoramento e controle de
atropelamentos de fauna silvestre da rodovia.

Essa redução se dá pela mudança das estações. Quando realizada a
campanha neste mês de novembro, a região norte da Bahia, por onde passa a
BR-235/BA, se encontrava com clima seco, temperaturas elevadas e
escassez da chuva. “Essas características climáticas ocasionam mudanças
nas principais atividades diárias dos animais silvestres, como a busca
de alimento e defesa de território”, explica o biólogo e mestre em
zoologia Igor Andrade, que coordena a atividade.

O monitoramento é realizado com a frequência de três campanhas, com
duração de três dias cada, totalizando nove dias consecutivos ao mês. A
equipe percorre da cidade de Carira, em Sergipe, à Juazeiro, na Bahia, a
uma velocidade padrão de 40km/h, percorrendo aproximadamente 1.700
quilômetros por campanha.

Com início em junho de 2014, foram 18 campanhas executadas. Neste
período, a equipe registrou 449 representantes da fauna silvestre,
vítimas de atropelamentos, distribuídos ao longo dos quatro lotes na
BR-235/BA. O grupo das aves lidera em registros com 191 atropelamentos,
seguido pelos répteis com 144, mamíferos com 67 e anfíbios com 47
registros.

Para quantificar a coleta dos bichos, as ocorrências levantadas são
anotadas em planilha específica padronizada pelo IBAMA (Instituto
Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Neste
documento são tabulados dados referentes à espécie, data e local,
posição geográfica, características da vegetação, condições da pista e
registro fotográfico. A identificação das espécies é feita diretamente
em campo, e posteriormente, por meio do registro fotográfico.

O Monitoramento e Controle de Atropelamentos de Fauna Silvestre tem
por objetivo acompanhar a resposta da fauna local às intervenções
provenientes das obras de Implantação e Pavimentação da BR-235/BA.
Através do número de ocorrências é possível subsidiar a implantação de
dispositivos de transposição de fauna, além da adoção de medidas de
controle. Sendo assim, minimizando os impactos ao meio ambiente da
região – objetivo da Gestão Ambiental da BR-235/BA, executada pela
Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Fonte: Gestão Ambiental da BR-235/BA – www.br235.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Captcha Reload