Scripts, falta de informação e omissão levantam suspeitas sobre as votações do BBB

Suspeitas de fraudes, controvérsias e ilegabilidade são termos que volta e meia surgem quando uma eleição está em jogo, mas pela primeira vez um reality causa tantas dúvidas nesse aspecto em seus telespectadores. O Big Brother Brasil 10 gerou desconfianças sobre sua legalidade. E tudo começou com a divulgação pela internet de links para os chamados scripts (mecanismo que vota automaticamente).

Isso poderia afetar a credibilidade das votações de eliminação do reality. A assessoria do programa declarou pelo telefone ao Virgula que: “A Central Globo de Comunicações tem um mecanismo para evitar os scripts”, sem especificar qual.

Para o consultor de segurança da informação, Wagner Elias, “é possível tornar o sistema de votação bastante seguro, mas pode haver falhas. As votações na internet não são 100% seguras”.

Sua opinião é compartilhada por outros especialistas que preferiram não se identificar e garantiram que pode ser capaz que hackers consigam burlar essa segurança, mas que a questão está mais no campo da ética da própria emissora.

Essa questão ficaria resolvida se soubessemos quem faz a auditoria do programa. Durante dois dias, a reportagem do Virgula tentou através de telefonemas e e-mails para a assessoria do programa saber se o BBB tem uma auditoria e qual seria. Eles não souberam informar e a última resposta foi que enviariam um e-mail na tarde dessa terça-feira (30) com a resposta. O que não aconteceu.

Toda essa atitude, infelizmente, só levanta mais suspeitas. ao invés esclarecer o imbroglio sobre a legitimidade das votações do programa.

fonte: VÍRGULA

Adailton Santana

RADIALISTA Formação Locutor-Apresentador- Radialista profissional diplomado pela Residência Educação, em parceria com o MEC, no âmbito do PRONATEC - Alagõas, é experiente na área de Comunicação e Segmentação Editorial em sites, blogs, Tem experiencia em Apresentação de Cerimoniais. Concluiu o Curso de Especialização em Locutor-Apresentador, realizado pela Residência Educação, em parceria com o MEC em 2018 e obteve a certificação de um trabalho que já faz desde o ano de 2003, quando ingressou no Rádio. Com a realização de curso de capacitação ministrado pelo Imega Cursos e Entretenimento, em 2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha Captcha Reload